ANSA

Promovendo a justiça e a solidaridade no Araguaia

Mais um ano, e já vão 7, os dias 14, 15 e 16 de junho de 2019, teremos a Mostra Sócioambiental do Araguaia!

Este ano o lema será Participação Popular e Cidadania!

Teremos mais de 100 expositores de produtos dos assentamentos, da economia solidária e dos Povos Indígenas do Araguaia!

Venha prestigiar quem está fazendo diferente! Sem desmatar, sem explorar, sem acabar com a Vida!

Venha participar!!

 

"Nós não temos água potável!

Ás vezes (a água) vem uma vez na semana, ou duas vezes, quando vem! Tem semana que não vem nem uma vez!"

Conheça AQUI a realidade dos assentamentos Vida Nova (I e II), a 80 Km de São Félix do Araguaia, onde a falta de água está sendo uma emergência humanitária.

#AguaNoPaCasuloJá

A I Feira Agroecológica no PA Dom Pedro nasceu pela iniciativa do Grupo de Mulheres que se organizaram para fazer acontecer esse primeiro grande encontro para comercializarem sua produção e eliminar gargalos de comercialização dos produtos locais da agricultura familiar, que vinham sendo comercializados na feira quinzenal em São Félix do Araguaia...

Leia a íntegra AQUÍ

Mais um ano, o projeto da Fábrica de Polpa de Frutas da ANSA inicia o processamento de Mangaba!

A mangaba é o fruto da mangabeira (nome cientifico: Hancornia speciosa), árvore rústica que pode chegar a dez metros de altura e é típica do bioma Caatinga, mas também pode ser encontrada em fisionomias do Cerrado, como aqui no Araguaia. A mangaba tem sofrido com o desmatamento da vegetação nativa para dar lugar a plantações de soja, correndo risco de desaparecer desta faixa de terra.

O suco feito da polpa de Mangaba, misturada com água ou leite, é cremoso e com um leve visgo, característico da fruta. De aroma suave e sabor doce, o suco da mangaba é delicioso!

Venha experimentar e/ou faça a sua encomenda na ANSA!

Por segundo ano consecutivo, a ANSA e a OECA organizam, no cais da cidade de São Félix do Araguaia, a IIª Feira de Economia Solidária!!

Mais de 25 expositores/as que desenvolvem trabalhos no âmbito da cooperação, da solidariedade e da ajuda mutua irão participar de um evento para expor as suas criações e potencializar os seus negócios.

Com o apoio do projeto de microcrédito da OECA, o Crédito Popular Solidário, que desde o ano 2000 tem apoiado mais de 500 pequenos negócios e emprestado mais de 5 milhões de reais, os clientes tomadores de microempréstimos, irão mostrar tudo o que sabem fazer e fazem de bom para o Araguaia e para a construção de um mundo mais justo e solidário.

Estão todas/os convidadas/os!!!

1
2
3
4
5

Projetos

Apoio, fortalecimento e participação de processos de construção de redes de organizações sócioambientais no Araguaia-Xingu.

Desde o ano 2006, a ANSA desenvolve diversas atividades para resgatar, valorizar e disseminar os saberes tradicionais da medicina popular do Araguaia como forma de contribuir para que todas as pessoas tenham uma saúde digna.

Em 2004, a ANSA começou a estruturar um eixo de trabalho visando apoiar a produção agroecológica de famílias assentadas e o reflorestamento de áreas desmatadas em seus lotes. Complementarmente a essas atividades, são promovidas ações de sensibilização social e educação ambiental bem como processos de formação, organização e conscientização política.

Desde 2000 oferecemos microcréditos àquelas pessoas excluídas do sistema comercial de crédito. Através da formação de grupos de pessoas que se avaliam solidariamente, o projeto apoia a criação de pequenos negócios produtivos para a geração de renda e emprego no Araguaia.

Em meio à fartura da transição do Cerrado para a Amazônia, a região apresenta diversas espécies nativas de frutas e o gosto popular por elas. São sabores únicos como a cagaita, a bacaba e a mangaba. Valorizar o uso das plantas nativas e incentivar o plantio diversificado de frutas estão na base do trabalho da Araguaia Polpas de Frutas.

Áreas de atuação

A região do Araguaia. A nossa realidade

A região do Araguaia é bem delimitada a leste e a oeste por dois grandes rios amazónicos: o Araguaia e o Xingu. Situada no nordeste do estado de Mato Grosso, e nossa região tem o privilégio de testemunhar o encontro entre dois dos biomas mais ricos do mundo: o Cerrado e a Amazônia. Tem ainda em seus limites duas grandes e lendárias terras indígenas e de proteção ambiental: o Parque Indígena do Xingu a oeste e a Ilha do Bananal a leste.

Nos últimos 50 anos, a região vem sofrendo um intenso processo de depredação ambiental fruto da expansão do agronegócio: uma estrutura histórica de concentração da propriedade da terra, acompanhada pelas políticas de incentivo à produção para exportação e pela entrada de capitais transnacionais, vêm provocando a marginalização dos Agricultores Familires e dos Povos Indígenas, assim como a destruição ambiental em grande escala.

SAIBA MAIS

Nenhum conteúdo para a página inicial foi criado ainda.

O que você pode fazer?

Se informando sobre o “outro" Brasil

Divulgando as nossas causas comuns

 

Colaborando economicamente com a ANSA

Consumindo de forma responsável.

Valorizando a Agricultura Familiar.

Participando nos movimentos sociais.