ANSA

Promovendo a justiça e a solidaridade no Araguaia

Qual é a relevância social, política e eclesial dos 50 anos da Prelazia de São Félix do Araguaia? Como um grupo de religiosos, religiosas e militantes confrontou os "donos de grandes latifúndios e o Estado ditatorial" e as "estruturas da própria Igreja"?

Conheça da mão de Antônio Canuto a organização interna, a ação política e o trabalho social que fizeram da PrelazIa de São Félix “uma referência obrigatória para a compreensão dos projetos econômicos e dos modelos de sociedade que estavam em disputa na Amazônia; bem como dos projetos eclesiais enfrentados”.

MAIS AQUI >>

Em São Félix do Araguaia, MT, comunidades rurais vêm realizando ações de enfrentamento à covid-19 em meio à grande tragédia humanitária causada pela pandemia que assola o mundo. Para esses homens e mulheres, trabalhar no cultivo da terra, significa também o manejo dos afetos de quem planta e faz germinar esperança de dias melhores, com a certeza de que se pode diminuir a dor de perdas e tristezas causadas pela doença...

LEIA MAIS >>

Como afirma o Bispo Casaldáliga, o Jornal Alvorada é “o mais antigo jornal alternativo no Brasil ainda em circulação”. Neste ano completa 50 anos, renovado, atualizado e com boa saúde. Sempre fiel a seus princípios comuncativos e de transformação.

Esse é um pedaço de seu inicio neste Araguaia. LEIA AQUI >>

Como está a situação da pandemia do coronavirus nas comunidades e Povos Indígenas do Araguaia. O que estamos fazendo para prevenir que a doença e espalhe e atinja às famílias mais vulneráveis.

LEIA AQUI >>

Vasos artesanais, tapetes de crochê, panos e toalhas costuradas na mão, galinhas caipira, farinha de mandioca, verduras...Tudo isso temos no Araguaia! Tudo isso fazemos com o coração e desde a solidariedade!

Nesta IIIª edição, termos expositoras/es do campo e da cidade juntas/os trazendo as suas criações e produtos!

1
2
3
4
5

Projetos

Apoio, fortalecimento e participação de processos de construção de redes de organizações sócioambientais no Araguaia-Xingu.

Desde o ano 2006, a ANSA desenvolve diversas atividades para resgatar, valorizar e disseminar os saberes tradicionais da medicina popular do Araguaia como forma de contribuir para que todas as pessoas tenham uma saúde digna.

Em 2004, a ANSA começou a estruturar um eixo de trabalho visando apoiar a produção agroecológica de famílias assentadas e o reflorestamento de áreas desmatadas em seus lotes. Complementarmente a essas atividades, são promovidas ações de sensibilização social e educação ambiental bem como processos de formação, organização e conscientização política.

Desde 2000 oferecemos microcréditos àquelas pessoas excluídas do sistema comercial de crédito. Através da formação de grupos de pessoas que se avaliam solidariamente, o projeto apoia a criação de pequenos negócios produtivos para a geração de renda e emprego no Araguaia.

Em meio à fartura da transição do Cerrado para a Amazônia, a região apresenta diversas espécies nativas de frutas e o gosto popular por elas. São sabores únicos como a cagaita, a bacaba e a mangaba. Valorizar o uso das plantas nativas e incentivar o plantio diversificado de frutas estão na base do trabalho da Araguaia Polpas de Frutas.

Áreas de atuação

A região do Araguaia. A nossa realidade

A região do Araguaia é bem delimitada a leste e a oeste por dois grandes rios amazónicos: o Araguaia e o Xingu. Situada no nordeste do estado de Mato Grosso, e nossa região tem o privilégio de testemunhar o encontro entre dois dos biomas mais ricos do mundo: o Cerrado e a Amazônia. Tem ainda em seus limites duas grandes e lendárias terras indígenas e de proteção ambiental: o Parque Indígena do Xingu a oeste e a Ilha do Bananal a leste.

Nos últimos 50 anos, a região vem sofrendo um intenso processo de depredação ambiental fruto da expansão do agronegócio: uma estrutura histórica de concentração da propriedade da terra, acompanhada pelas políticas de incentivo à produção para exportação e pela entrada de capitais transnacionais, vêm provocando a marginalização dos Agricultores Familires e dos Povos Indígenas, assim como a destruição ambiental em grande escala.

SAIBA MAIS

Aún no se ha creado contenido para la portada.

O que você pode fazer?

Uma contribuição periódica na defesa dos direitos à alimentação, autonomia e território das famílias camponesas e povos indígenas do Brasil

Uma única contribuição pode ajudar muito nos projetos da ANSA e alcançar seus objetivos

Se informando sobre o “outro" Brasil e participando nos movimentos sociais.